Taijiquan (Tai chi chuan) é uma das artes marciais internas da China. Isto significa que se fundamenta no desenvolvimento da energia () interna através do trabalho coordenado do corpo físico (essência ou Jing), do Qì interno (Nèi qì) e do espírito (Shén) do praticante. 

 

Embora existam muitas versões referente à origem do Taijiquan, a versão historicamente comprovável explica que o Taijiquan (Tai chi chuan) foi desenvolvido no século XVII pelo militar Chen Wanting, da 9ª geração da família Chen. O Mestre Ancestral Chen Wanting combinou os conhecimentos das artes marciais da sua família, com as artes marciais contemporâneas, acrescentando os princípios filosóficos de Yin e Yang, expressados no diagrama de Taiji (Taiji Tu), os conhecimentos da teoria de medicina chinesa e os métodos Daoistas de respiração (Tu na) e de conduzir o qì (Dao yin) formulou uma nova arte marcial, o "Punho de Tai ji" (Tai ji quan 太極拳).

O método de ensino do Taijiquan tem sido transmitido através de gerações directamente de mestre a discípulo. Num trabalho árduo que enfatiza a correcção postural e a correcção dos movimentos, combinando uma respiração apropriada e um estado mental que permitam conduzir o qì através do corpo inteiro.

 

Desta forma, ao corrigir e melhorar a estrutura postural e os padrões de movimento do nosso corpo, podemos criar condições para uma óptima acumulação e circulação de qì através dos canais e colaterais energéticos do nosso corpo. Se o Qì se acumula e circula livremente alcançando cada canto do nosso ser, então acontecerão diferentes fenómenos favoráveis para o ser humano.

No que respeita à saúde física, energética, mental e espiritual do individuo, se o qì é abundante e circula livremente, cada tecido será fornecido com qì e nutrido adequadamente, preservando assim as atividades funcionais de cada órgão interno e tecido. Isto, garantirá uma suficiente transformação ou produção de substâncias vitais (qì, sangue, fluidos, etc.) que poderão pela sua parte refinar e nutrir o espírito.

Do ponto de vista marcial, uma postura e movimentos corretos permitem que o qì se acumule e circule fluidamente pelo corpo, impregnando cada articulação, músculo e tecido. O movimento normal do qì, permite também que este não perturbe o espírito, produzindo um estado de alerta coordenado com a tranquilidade mental e espiritual. Este estado mental permite que a intenção (Yi 意) seja poderosa e que possa guiar com vigor o qì no momento de emiti-lo externamente enchendo os quatro membros ou alcançando o extremo das armas no combate.

Diagrama do símbolo do Taiji 太極 incluindo os trigramas do Bagua extraído da obra póstuma "Taijiquan da Família Chen Ilustrado e Explicado" (Chenshi Taijiquan Tushuo  陳氏太極拳圖說) do Mestre Chen Xin (1849 - 1929). Publicado em 1933.

Diagrama expondo a comunicação energética do centro energético chamado "Campo de Cinábrio Inferior" (Xia dan tian) com as restantes partes do corpo. Extraído da obra póstuma "Taijiquan da Família Chen Ilustrado e Explicado" (Chenshi Taijiquan Tushuo  陳氏太極拳圖說) do Mestre Chen Xin (1849 - 1929). Publicado em 1933.

ESTRUTURA DE TREINO

Treino de Fundamentos: permite ao praticante desenvolver as habilidades básicas (Ji ben gong  基本功) que servirão de base para os trabalhos avançados.

 

Inclui: 

 

  • "Treino  de estar de pé como uma estaca" (Zhan zhuang)

  • "Treino de fiar seda" (Chan si gong)

  • Cultivo da energia interna (Nei gong) através de diferentes exercícios

  • Movimentos e conceitos teóricos fundamentais

 

Treino dos Caminhos ou Formas de Punho: sequências de movimentos (dao lu 道路) desenvolvidas pelos mestres do passado e actuais e preservados como uma rica fonte de conhecimentos marciais e úteis no desenvolvimento e progressão das habilidades fundamentais numa sequência de movimentos contínua.

 

O treino de formas divide-se em:

  • Treino dos 2 caminhos ou formas da "estrutura antiga" (Lao jia)

  • Treino dos 2 caminhos ou formas da "estrutura nova" (Xin jia)

  • Treino dos 2 caminhos ou formas de introdução (19 e 38 movimentos)

Treino dos Caminhos ou Formas de Armas: sequências de movimentos (dao lu 道路) desenvolvidas pelos mestres do passado utilizando diferentes armas tradicionais. O treino de formas de armas se divide em muitos tipos.


Inclui:

 

  • Sabre e espada

  • Lança e alabarda

  • Duplo sabre e espada

  • Maças (garrotes curtos) duplas

  • Garrote longo

  • Garrote de secções longo e curto

 O Grande Mestre Chen Xiaowang na postura Que Di Long  雀地龍 da Primeira Forma da Estrutura Antiga (Lao Jia Yi Lu).

Movimento "Baiyun Gaiding Cheng Yinghao" com o "Sabre grande de outono e primavera" (Alabarda).

Treino de Empurrar com as Mãos (Tui shou  推手): sequências de movimentos definidos e livres entre dois praticantes. O método, tradicionalmente conhecido como "empurrar com as mãos" foi desenvolvido pelo fundador do Taijiquan, o mestre ancestral Chen Wanting. Inclui uma grande quantidade de exercícios que permitem desenvolver as habilidades marciais e aprofundar o conhecimento dos princípios básicos.  

 

Inclui:

  • Empurrar com uma mão

  • Empurrar com duas mãos

  • Empurrar com duas mãos caminhando

  • Empurrar com passos grandes

  • Empurrar livremente

  • Captura e agarrar (Qin na)

  • Ataque a pontos vitais (Dian xue)

  • Diferentes métodos de combate

O Grande Mestre Chen Xiaowang e Larry Ibarra numa postura de Tui shou

Instituto Europeu de Estudos Tradicionais Chineses (IEETC) continuamos com a missão de transmitir da forma mais pura e profunda o legado do Taijiquan entregado de geração após geração. Seguindo a linha directa do 11º Guardião do Estilo da Família Chen, o Grande Mestre Chen Xiaowang, o nosso instituto pode garantir a cada estudante o conhecimento herdado da fonte original.

Larry Ibarra Fredes, discípulo directo e representante do Grande Mestre Chen Xiaowang.

Tai Chi Chuan da Família Chen

陳氏太極拳

DOCENTES            PARCERIAS            CONTACTOS

  • Grey Blogger Icon
  • Grey Facebook Icon
  • Grey YouTube Icon